Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Matéria Especial

Parque Aquático faz parte da história tricolor

Publicado: segunda-feira,30 de maio de 2005
Por: CoralNET

Em 1974 o Santa Cruz teve um ano conturbado, a torcida passava pela frustração da perda do sonhado hexacampeonato, quando João Caixeiro de Vasconcelos assumiu a presidência do clube e junto com Rodolfo Aguiar decidiram arcar com a responsabilidade de construir um Parque Aquático nas dependências do Mais Querido.

Uma obra avaliada, quando da fundação, em cerca de Cr$ 20 milhões foi construída com recursos próprios. O fato é que com menos de dois anos, homenageando Luis Barbalho Uchôa Cavalcanti estava inaugurada a primeira etapa, com três piscinas sociais, restaurante e área de circulação.

Projetado pelo arquiteto Reginaldo Esteves, o mesmo autor do projeto do Estádio e em moderna construção, a obra foi feita à base de módulos. Naquela época o complexo contava, além das três piscinas sociais e restaurante, com sauna, ducha, banho turco, piscina olímpica e caixa de saltos.

O Parque Aquático do Santa Cruz, desde junho de 2004, quando assumiu uma nova gestão, vem sofrendo mudanças na sua estrutura para melhor atender aos seus associados. Várias reformas vem sendo feitas no ambiente como: construção de um bar, toboágua, pintura e manutenção de mesas e cadeiras. Segundo a diretoria, no final de junho, a grande novidade para os sócios será a inauguração de uma academia de ginástica.

Hoje, o espaço disponibiliza três piscinas, um mini-campo de futebol, dois bares e restaurante. A sede social conta com cinco funcionários para atendimento ao público. No verão o fluxo de pessoas no local chega à 500 por dia, os não sócios que usufruem da piscina pagam uma taxa de R$ 5,00 para exames médicos, já os sócios pagam apenas R$ 3,00 que se renova de dois em dois meses.

Para o diretor Marcos Henrique Melo, um dos responsáveis pelo setor, não só o Parque Aquático mas o clube, sofrem com a falta de apoio para manutenção e melhoramento do espaço. “Temos dificuldades financeiras e falta de patrocinadores para investimentos maiores”, disse Henrique.

O complexo tem um custo de manutenção, segundo o clube, de R$ 4.000 mensais. Todo dinheiro para investimentos vem das mensalidades e dos exames, provenientes de sócios e não-sócios e da arrecadação do bar. “Precisamos reformar os banheiros, reativar a sauna e mudar os azulejos no local”, relatou o diretor.

Com mais de 90 anos de historia esse patrimônio tricolor só vem demonstrar que o clube, com o passar dos tempos, vem crescendo e buscando o melhor para os seus sócios e torcedores. Mesmo com dificuldades financeiras o Mais Querido pode se orgulhar de ter uma boa estrutura e tentar oferecer o melhor para a apaixonada torcida coral.

Marcos Vinícius

Compartilhe:

Parque Aquático faz parte da história tricolor

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.