Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

77,25

Classifique:

Futebol Profissional

Santa não se preocupa com possível mala branca dos concorrentes pelo acesso na reta final da Série B

Publicado: terça-feira,10 de novembro de 2015, às 17:06
Por: Daniel Lima

Faltam apenas quatro rodadas para o fim da Série B do Campeonato Brasileiro e três vagas no G4 ainda estão em aberto. Em toda reta final de competição, um assunto que começa a tomar conta dos bastidores entre os clubes que ainda lutam pelo acesso é a famosa mala branca, termo utilizado no futebol para o dinheiro pago por clubes que necessitam da vitória de outros times sem motivação na competição.

Apesar do tema ser polêmico para algumas pessoas, o técnico Marcelo Martelotte em nenhum momento criticou o fato de um time enviar dinheiro para que outro vença seus adversários diretos. Encarando como uma prática normal no meio futebolístico, ele amenizou a questão do incentivo financeiro e disse que a motivação interna do Santa Cruz para conquistar o acesso é a única forma de anular esse tipo de situação. 

"Costumo falar para os jogadores que eu não consigo ver a motivação financeira maior do que a motivação pelos objetivos. Então penso dessa maneira. Pode-se dar o quanto quiser de dinheiro para os adversários, mas nenhum vai estar mais motivado que a gente. Todo mundo sabe que a nossa motivação não é financeira e sim pelo objetivo, que é conquistar o acesso. Essa diferença já é básica pra mim e isso faz com que tenhamos condição de anular qualquer incentivo nesse sentido. É lógico que muitas vezes isso tem uma influência sobre a atitude do adversário, mas a gente tem que pensar no nosso objetivo", afirmou o treinador do Santa.

O meia Daniel Costa não se mostrou contrário à atitude dos concorrentes diretos pelo acesso, mas, assim como o técnico Marcelo Martelote, ele garantiu que nenhuma mala branca contra o Santa Cruz será maior que a motivação dos jogadores para conquistar o objetivo no dia 28 de novembro, quando encerra a Série B.

"Isso é normal (no futebol), a gente já sabe disso. Mas esse tipo de motivação não pode ser maior que a nossa. Hoje, brigamos por um acesso, e esse dinheiro que eles (adversários) venham a receber não pode ser maior que isso. Martelotte já tocou nesse assunto com a gente e ninguém pode vir aqui para correr mais que a gente. Não podemos deixar de nos dedicarmos mais que os adversários, pois nosso objetivo é sempre maior que o deles. Eles podem receber x ou y, mas para nós isso é independente", disse.

Compartilhe:

Santa não se preocupa com possível mala branca dos concorrentes pelo acesso na reta final da Série B

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.