Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

68,6666666666667

Classifique:

O Clube

História: Santa Cruz conquista seu quinto acesso. Relembre os anos de ascensão

Publicado: sábado,28 de novembro de 2015, às 14:25
Por: Daniel Lima

O Santa Cruz, uns dos clubes centenários do futebol brasileiro e mundial, conquistou o seu quinto acesso. Mais uma marca para ser guardada na memória. Depois de vencer o Mogi Mirim/SP por 3 a 0, em Itu, no estádio Novelli Júnior, o Mais Querido garantiu a sua volta à Série A depois de nove anos, 11 meses e 25 dias. A subida de divisão foi assegurada com uma rodada de antecedência e o dia 21 de novembro de 2015 entrou para história. 

Se não fosse a sua torcida, o Santa não conseguiria um reerguimento. Depois de três rebaixamentos consecutivos, da Série A, em 2006, até a 4ª e última divisão do futebol brasileiro, no ano de 2009, o clube entrou no fundo do poço. Há seis anos, ficou sem divisão e chegou ao maior abismo da história do futebol. Classificou-se para disputar a recém-criada Série D, onde passou três anos. Os momentos de tristeza não tiraram um fio de esperança dos torcedores corais. Durante esse tempo, o cenário era de sofrimento, dor e carência. Os tricolores contribuíram diretamente no resgate do clube. 

1999
O primeiro acesso da história do clube foi com muito sofrimento, não poderia ser diferente. O quadrangular final foi formado por Santa, Bahia/BA, Vila Nova/GO e Goiás/GO, com o qual os tricolores empataram em 0 a 0, no Serra Dourada, na última rodada, no dia 12 de dezembro, e ambos subiram para a Série A. O placar favoreceu as duas equipes, num jogo de poucas emoções e muito toque de bola. Os goianos terminaram com 11 pontos contra 10 dos corais. Os baianos e o Vila ficaram com 7 e 6, nessa ordem, e foram eliminados. O técnico da conquista era Nereu Pinheiro e o auxiliar, Charles Muniz. 

2005
Um dia inesquecível e difícil de sair da memória dos tricolores. Há quase dez anos, no dia 26 de novembro de 2005, o Santa Cruz, do técnico Givanildo Oliveira, virou o jogo sobre a Portuguesa/SP com gols do atacante Reinaldo, artilheiro daquela Série B (16 gols), no Mundão do Arruda, e venceu por 2 a 1 conquistando o acesso à Série A. Além disso, faltou pouco para o título brasileiro, embora os mais de 63 mil fãs corais presentes no estádio ecoaram o grito de “é campeão”, pois o Náutico e Grêmio empatavam em 0 a 0. 

Já com a taça em mãos, o atacante Carlinhos Bala fazia a festa e dava a famosa volta olímpica em torno do campo, quando o time de Porto Alegre marcou um gol e venceu os alvirrubros pelo placar de 1 a 0, em jogo que ficou conhecido como a Batalha dos Aflitos. O Timbu perdeu dois pênaltis e os gaúchos chegaram a ter quatro jogadores a menos durante parte do confronto. 

2011
Foram três anos no fundo do poço até o início da reviravolta. Depois de passar esse tempo todo disputando a Série D, última divisão do futebol brasileiro, o Santa chegou às quartas de final e eliminou o Treze/PB, conquistando o acesso à Série C. No jogo de ida, em Campina Grande, os paraibanos venciam por 3 a 1, mas os tricolores se superaram e arrancaram o empate heróico em 3 a 3, com gols dos atacantes Thiago Cunha e Fernando Gaúcho (2), levando uma vantagem para o Arruda. Para subir, bastava empatar até 2 a 2. Diante de 59.966 torcedores, no Arruda, o confronto decisivo terminou sem gols e o Mais Querido ascendeu à terceira divisão. 

Já com o acesso garantido, o Santa Cruz, comandado pelo técnico Zé Teodoro, eliminou o Cuiabá/MT nas semifinais, mas perdeu na grande final para o Tupi/MG por 2 a 0, ficando com o vice-campeonato da Série D. 

2013
No segundo ano consecutivo na Série C, o Mais Querido conseguiu o acesso à segunda divisão. Com o Arruda lotado, cerca de 57.273 torcedores, no dia 3 de novembro, o time coral tinha vantagem de qualquer empate contra o Betim/MG – após vencer o jogo de ida das quartas de final, por 1 a 0, em Minas -, para alcançar o objetivo. O tricolor venceu novamente pelo placar de 2 a 1, com gols dos atacantes André Dias e Flávio Caça-Rato, que decretou a vitória aos 42 minutos do segundo tempo para deixar a Torcida Mais Apaixonada do Brasil em êxtase, garantindo uma vaga na Segundona. Ainda por cima, o Santa Cruz venceu o Luverdense/MT nos jogos de ida e volta pela semifinal. Na grande final da Série C, desbancou o Sampaio Corrêa/MA, empatando em 0 a 0 no Maranhão, e vencendo o adversário por 2 a 1, no Arruda, resultado que  deu ao clube o primeiro e único título brasil eiro. O técnico era Vica. 

2015
O Santa Cruz saiu da zona do rebaixamento e foi parar no G4. Uma recuperação incrível e difícil de ser vista do futebol. Com essa superação, após a chegada do técnico Marcelo Martelotte, o clube garantiu o retorno à Série A no último sábado (21), em Itu, no estádio Novelli Júnior, ao golear o lanterna e já rebaixamento Mogi Mirim/SP por 3 a 0. Agora, o Mais Querido é de primeira! 

Compartilhe:

História: Santa Cruz conquista seu quinto acesso. Relembre os anos de ascensão

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.