Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

91,5555555555555

Classifique:

O Clube

Um 2015 de sucesso para o Santa Cruz: confira como foi o saldo do clube na temporada

Publicado: domingo,29 de novembro de 2015, às 11:10
Por: Daniel Lima

A temporada 2015 do Santa Cruz chegou ao fim. Nada melhor que coroar a trajetória com o título pernambucano e o acesso à Série A. De quebra, classificado para as Copas do Brasil e do Nordeste do ano que vem. Ainda por cima, conquistou o vice-campeonato da Série B, tendo a possibilidade de ganhar uma vaga na Copa Sul-Americana 2016.

Durante o ano, o clube teve um novo presidente, dois técnicos, momentos de instabilidade, maior contratação dos últimos tempos e reação histórica na Série B para terminar a temporada com chave de ouro.

CONFIRA O RETROSPECTO DO SANTA CRUZ NA TEMPORADA 2015:

POSSE E ANÚNCIO DO TÉCNICO

Alírio Moraes tomou posse no Santa Cruz e foi eleito presidente por aclamação para o triênio 2015-2017. No mesmo dia, 11 de dezembro do ano passado, ele anunciou Ricardinho como novo técnico para a temporada 2015.

DESCONFIANÇA

Como só havia comandado o Paraná Clube/PR, em duas ocasiões, o Avaí/SC e o Ceará/CE, antes do Santa, Ricardinho chegou ao Arruda para dirigir seu quarto clube. Devido à falta de experiência como treinador, a torcida coral não se satisfez com a aposta. Na sua coletiva de apresentação, o profissional expôs o desejo de acabar com a desconfiança conquistando o título estadual e o acesso à Série A.

COMEÇO TURBULENTO

O início da era Ricardinho foi marcado por duas goleadas nas duas primeiras rodadas do Campeonato Pernambucano 2015, quando o Santa Cruz perdeu por 3 a 0 para o rival Sport Recife, no Arruda, e pelo mesmo placar foi derrotado pela equipe do Serra Talhada, no Sertão. Sem resultados e pressionado pela torcida logo no começo do trabalho, o treinador colocou a casa em ordem nos jogos seguintes.

CRESCIMENTO

Durante o estadual, a equipe coral cresceu de rendimento e deu a volta por cima. Conseguiu embalar na hora certa e da oitava rodada do estadual até a grande final não perdeu nenhum jogo.

CAMPEÃO PERNAMBUCANO

Após derrotar o Central na semifinal, vencendo os dois jogos (4 a 0, no Arruda, e 2 a 0, em Caruaru), o Santa Cruz avançou à grande final para enfrentar o Salgueiro. No Sertão do Estado, segurou um empate sem gols e dentro de casa venceu o time do interior pelo placar de 1 a 0, sagrando-se campeão pernambucano. Foi o 28º título estadual do Santa Cruz, o quarto nos últimos cinco anos.

INÍCIO RUIM NA SÉRIE B E DESGASTE DO TÉCNICO COM A DIRETORIA

Nas sete primeiras rodadas, o Santa só havia vencido um jogo, empatou dois e perdeu quatro. O relacionamento do técnico Ricardinho com a imprensa pernambucana estava desgastado. O jeito dócil do comandante ficava apenas na frente das câmeras, pois fora delas havia alguns problemas extracampo. A tranquilidade não era a mesma com os dirigentes.

DEMISSÃO DE RICARDINHO

Fim da era Ricardinho, que durou quase seis meses. Os cinco jogos sem vitória na Série B foram o estopim para a demissão do técnico após chegar ao clube no dia 15 de dezembro do ano passado. Depois do empate em 0 x 0 com o Boa Esporte/MG, dentro de casa, pela 7ª rodada, a diretoria dispensou o profissional de 39 anos.

Ele deixou o Santa na zona de rebaixamento (18ª posição, com apenas cinco pontos), encerrando sua passagem com 21 jogos oficiais na temporada 2015: oito vitórias (sete pelo estadual e apenas uma no nacional), cinco empates (três no PE e dois na Série B) e oito derrotas (quatro em cada competição). Um aproveitamento de 46,03%.

MARTELOTTE, NOVO TÉCNICO

No dia 13 de junho deste ano, Marcelo Martelotte foi anunciado como novo técnico do Santa Cruz para o restante da Série B. Dois dias depois, apresentou-se oficialmente e de lá pra cá são mais de cinco meses no comando. Era o início da segunda passagem como treinador do clube.

REJEIÇÃO AO TREINADOR

Boa parte da torcida coral não aprovou a contratação de Marcelo Martelotte por conta de um episódio do passado. Em 2013, na sua primeira passagem como técnico do Santa Cruz, conquistou o título pernambucano (tricampeonato) e ganhou os torcedores. Após o feito, deixou o time na mão ao acertar com o Sport Recife, maior rival. Além disso, treinou o trio de ferro no mesmo ano.

CONTRATAÇÃO BOMBÁSTICA (GRAFITE)

Maior contratação do Santa Cruz dos últimos tempos, Grafite chegou ao clube no dia 2 de julho deste ano, a torcida coral lotou as sociais do Arruda na apresentação com pompa de popstar após descer de helicóptero de paletó, gravata e tênis. Um dia que ficou marcado na memória dos tricolores, nos registros jornalísticos e no coração do jogador.

O atacante foi um reforço muito importante para o time, como também alavancou o quadro de sócios do clube: de 4.332 para mais de 10 mil. Na sua estreia, contra o Botafogo/RJ, no dia 8 de agosto, o Arruda teve um público de 44.485 e uma renda de R$ 1.800.815,00 para a vitória do Santa por 1 a 0, com gol de Grafite. O crescimento no número de associados agradou à diretoria, conforme já era esperado.

REVIRAVOLTA

Quando foi apresentado, o treinador coral falou em fazer uma campanha de recuperação e nunca deixou de acreditar no acesso à Série A, mesmo muito distante. Aos poucos, deu outra cara à equipe e evoluiu na competição, tirando o time da zona da degola e alcançando o G4 da segunda divisão. Ele assumiu o comando na 8ª rodada da Série B e na sua reestreia empatou em 3 a 3 com o Ceará/CE, na Arena Castelão, no dia 20 de junho.

ACESSO

No dia 21 de novembro, o Santa Cruz conquistou o acesso à Série A com uma rodada de antecedência após golear o lanterna Mogi Mirim/SP por 3 a 0, no estádio Novelli Júnior, em Itu. Um dia que entrou na história do clube. Um reerguimento no cenário do futebol brasileiro, saindo da Série D e voltando à elite do futebol. Eram dez anos de saudade da Série A.

CAMPANHA HISTÓRICA

Depois de pegar a equipe na zona de rebaixamento, exatamente na 18ª colocação, deu uma reviravolta e conseguiu o tão sonhado acesso. O treinador teve um desempenho excelente, com um aproveitamento de 66,66% (dos 93 pontos disputados em sua era, 62 foram conquistados). Em 31 partidas, obteve 19 vitórias, cinco empates e sete derrotas.

FIM DA TEMPORADA COM O VICE-CAMPEONATO DA SÉRIE B

O Santa Cruz encerrou a temporada 2015 com o vice-campeonato da Série B após vencer o Vitória/BA por 3 a 1, no Arruda, pela 38ª e última rodada do Brasileiro. Ainda por cima, engatou uma sequência de seis vitórias consecutivas, chegando ao sétimo jogo sem derrota.

Foto: CoralNET

Compartilhe:

Um 2015 de sucesso para o Santa Cruz: confira como foi o saldo do clube na temporada

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.