Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

93,6363636363636

Classifique:

O Clube

Primeiro ano da gestão Alírio Moraes registra êxito e coloca clube entre os grandes do futebol

Publicado: sexta-feira,11 de dezembro de 2015, às 15:00
Por: Daniel Lima

Há exatamente um ano, o advogado Alírio Moraes, de 51 anos, foi aclamado e empossado como novo presidente e começou oficialmente o maior mandato presidencial da história do Santa Cruz. Pela primeira vez, alguém comandaria o clube por três anos (2015-17) sem direito a reeleição. Antes mesmo de iniciar a gestão, foram muitas promessas feitas pelo mandatário e, para os torcedores corais, a única saída seria aguardar os resultados ao longo do tempo. 

Alírio recebeu a difícil tarefa de substituir Antônio Luiz Neto, presidente mais vitorioso da história recente do clube ao conquistar três títulos estaduais, dois acessos (da Série D para a Terceira Divisão e da Série C à Segunda Divisão), em duas gestões (2011-2012 e 2013-2014). Indicado pelo próprio ALN, ele foi o único que teve chapa, composta pelo vice-presidente Constantino Júnior, antes diretor de futebol, inscrita nas eleições e se tornou o 47º tricolor a ocupar o cargo após votação simbólica.  

Após traçar um planejamento estratégico, o presidente do Santa Cruz fez promessas audaciosas. Algumas delas viraram motivo de chacota entre os torcedores. Por isso, Alírio Moraes ganhou o apelido de “Delírio”. Mas bastou o fim do primeiro ano da gestão para o mandatário ser idolatrado pelos fãs corais, já que a maioria dos objetivos foi cumprida. 

CONQUISTAS NO FUTEBOL

As metas no início do ano era a seguinte: ficar numa boa colocação no Campeonato Pernambucano para conquistar uma vaga nas Copas do Nordeste e do Brasil 2016 e conseguir a ascensão da Série B para a Primeira Divisão. No fim do ano, o Santa Cruz terminou a temporada com o título estadual e voltou à elite do futebol. De quebra, foi o vice-campeão da Série B e superou todas as expectativas. Missão cumprida! 

ALAVANCAR NÚMERO DE SÓCIOS

O desejo do presidente Alírio Moraes era encerrar o ano com um total de 20 mil sócios em dia. Apesar de não alcançar o número, o Santa aumentou substancialmente o quadro: subiu de 4.332 para mais de 10 mil. Para ajudar no crescimento, o clube anunciou a contratação bombástica do atacante Grafite no mês de junho e o reforço de “peso” contribuiu diretamente para alavancar o número de associados. 

CT

Pode-se dizer que essa é a única dívida do primeiro ano da gestão do presidente. Assim como outros que ocuparam o cargo, Alírio colocou a construção do CT entre suas prioridades de campanha, mas nada saiu do papel. A ideia seria levantar a obra no mês de junho ou no mais tardar no início de julho. Como isso não aconteceu, ele pediu, recentemente, ajuda ao Governo do Estado e crê que o clube receberá esse apoio no próximo ano. 

PROJETOS SOCIAS

Ao longo do ano de 2015, o Santa Cruz realizou várias ações sociais, com ONGs e outras instituições que visitaram o estádio do Arruda. Além de fazer o bem a outras pessoas, a iniciativa ajudou a diminuir uma parte do passivo, reduzindo algumas dívidas do clube. 

FINANÇAS

Alírio Moraes tinha como meta parcelar e diminuir as dívidas fiscais do clube. Durante sua gestão, acordos foram feitos com o Governo Federal amenizando, desta forma, os débitos gerados no passado. Segundo ele, o clube devia R$ 110 milhões. Hoje conseguiu baixar a parte fiscal de R$ 54 milhões para R$ 13 milhões. 

PROFISSIONALIZAÇÃO 

Buscar a qualificação da gestão administrativa também era uma tarefa do presidente. E conseguiu com muito êxito. Profissionalizou o departamento de marketing do clube. O avanço foi perceptível e agradou a todos os torcedores, que passaram a ter um relacionamento mais próximo com o time de coração.

Foto: CoralNET 

Compartilhe:

Primeiro ano da gestão Alírio Moraes registra êxito e coloca clube entre os grandes do futebol

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.