Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

83,6875

Classifique:

Futebol Profissional

Santa Cruz recusa propostas por Raniel e dirigente promete resolver renovação de Marcílio

Publicado: quarta-feira,16 de dezembro de 2015, às 09:22
Por: Daniel Lima

O Santa Cruz pretende utilizar jogadores oriundos das divisões de base na temporada do próximo ano. O ano de 2016 pode ser importante para a carreira profissional do meia Raniel (foto), que tem contrato com o clube até o dia 20 de dezembro de 2017. Recentemente, segundo o vice-presidente Constantino Júnior confirmou em entrevista para a Rádio Transamérica, o garoto recebeu duas propostas oficiais, mas os times não foram revelados. 

Segundo o dirigente do Santa, a oferta não agradou à direção e nenhuma negociação foi feita. Sendo assim, até o momento, Raniel segue garantido no elenco. “Nossa intenção é ficar com o jogador. É claro que, se existir uma proposta que seja condizente com o futebol dele, a gente poderia até estudar a situação. Mas chegaram duas propostas oficiais e nenhuma delas foi satisfatória no entender da direção e da presidência”, revelou Tininho. 

Este ano, o meio campista enfrentou muitos problemas fora de campo. Em setembro, ele voltou de suspensão por doping e retornou aos gramados na partida contra o Boa Esporte/MG, pela 26ª rodada da Série B. Um dia depois de atuar, após passar quase cinco meses fora de combate, o prata da casa e o seu empresário (Eduardo Maluf) acionaram a Justiça com uma ação trabalhista para rescindir o contrato do jovem com o Santa.

A argumentação do agente era que o clube teria pendências desde a admissão de Raniel, em 2013, como o pagamento de 13º salário e assinatura da carteira de trabalho. Além disso, o empresário havia dito que o pagamento do FGTS do jogador estaria atrasado há quatro meses. Depois de toda a novela, o Santa Cruz convocou uma coletiva de imprensa para esclarecer o caso e, no dia seguinte, Raniel e Maluf desistiram da ação.

Nesta temporada, o jovem participou de 15 jogos (oito pelo estadual e sete pela Série B), sendo apenas cinco como titular, marcando dois gols. Apesar das batalhas judiciais durante o ano, ele foi eleito a revelação do Campeonato Pernambucano. 

MARCÍLIO 

Não é a primeira vez que o Santa Cruz tem problemas com o empresário Eduardo Maluf, responsável por Luisinho, Raniel e Marcílio. E o relacionamento parece estar bem desgastado. Na semana passada, o clube divulgou oficialmente a renovação de contrato com o meia Marcílio por mais duas temporadas (até 2017), mas o que estava certo virou polêmica. Segundo a versão de Jomar Rocha, tudo foi acertado verbalmente com o prata da casa, que recusou assinar o contrato de extensão de vínculo após pedido do seu agente. 

Indignado com a situação constrangedora, o dirigente declarou que não irá mais negociar com Maluf. Agora, o futuro do meio campista Marcílio está sob encargo do vice-presidente Constantino Júnior, que afirmou que conversou com o jovem e quer resolver a situação em breve. 

“Conversei com o atleta, mas depois da viagem vamos conversar olho no olho. Certamente ele sabe que as pessoas que estão no Santa Cruz querem o seu bem. Tudo que é feito é pensando no atleta. Às vezes, um agente ou outro quer tirar proveito de alguma situação. É interessante que o jogador tenha esse conhecimento, mas ele precisa saber que queremos orientá-lo e ajudá-lo como profissional e como cidadão”, disse Tininho. 

Marcílio estreou no time profissional este ano contra o Paraná Clube/PR, fora de casa, pela 21ª rodada da Série B, e até marcou um dos gols na derrota do Santa pelo placar de 3 a 2. O curioso é que foi a única chance dele. Depois disso, ficou apenas no banco de reservas e nem entrou no decorrer dos jogos. Ele tem 20 anos e chegou ao clube em 2011, subindo para o elenco principal no dia 25 de agosto deste ano. 

Foto: CoralNET
 

Compartilhe:

Santa Cruz recusa propostas por Raniel e dirigente promete resolver renovação de Marcílio

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.