Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

68,6666666666667

Classifique:

Futebol Profissional

Uillian Correia aponta ansiedade como vilã do Santa Cruz e mira vitória sobre ex-clube

Publicado: sábado,27 de agosto de 2016, às 14:43
Por: Daniel Lima

Nos dois últimos jogos, sob o comando do técnico Doriva, o Santa Cruz não conseguiu balançar as redes. A queda de rendimento do setor ofensivo é tão preocupante que o treinador coral voltou a cobrar um melhor aproveitamento nas finalizações. Mesmo não sendo responsável pelos gols do time, o volante Uillian Correia revelou que a ansiedade dos jogadores dentro de campo está atrapalhando a execução da conclusão final. 

"Estamos criando bastante, mas a ansiedade tem atrapalhado a gente. Mas eu creio que a bola vai começar a entrar. Temos jogadores de qualidade lá na frente e tenho certeza que quando a bola entrar não vai parar mais", apontou. Ex-Cruzeiro, Uillian Correia volta a reencontrar o clube no Campeonato Brasileiro. Neste domingo (28), no Mineirão, o Santa encara a Raposa pela 22ª rodada da Série A. No primeiro turno, ele participou da goleada por 4 a 1 nos mineiros, no estádio do Arruda.

"Estou no Santa Cruz por empréstimo e ainda tenho meus direitos ligados ao Cruzeiro, mas isso não muda nada. Hoje defendo essa camisa com muito orgulho. É uma satisfação. Vou lutar muito por essa vitória. Contra o Cruzeiro, buscamos o resultado no primeiro turno e queremos a mesma coisa no segundo", disse.

PRESSÃO
"Vamos enfrentar um adversário difícil num Mineirão lotado e a torcida empurrando mesmo. Mas quando o Cruzeiro não abafa o time adversário até os 15 primeiros minutos, a torcida vem contra o próprio time. Temos que segurá-los no início de jogo para aproveitar os contra-ataques, até porque eles vão dar espaços", avisou.

Compartilhe:

Uillian Correia aponta ansiedade como vilã do Santa Cruz e mira vitória sobre ex-clube

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.