Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

20,6

Classifique:

Futebol Profissional

Grafite brilha, mas Santa Cruz vacila e deixa escapar classificação na Copa Sul-Americana

Publicado: quarta-feira,28 de setembro de 2016, às 23:52
Por: Daniel Lima

Apesar da missão árdua, o Santa Cruz foi muito valente, fez três gols e num vacilo do goleiro Edson Kolln acabou sofrendo um, sendo eliminado da Copa Sul-Americana. Mesmo com a vitória pelo placar de 3 a 1 sobre o Independiente Medellín-COL no jogo da volta das oitavas de final da competição internacional, nesta quarta-feira (28), no estádio do Arruda, os tricolores não conseguiram a classificação por terem perdido a primeira partida por 2 a 0, na Colômbia. Agora, os corais voltam a campo na próxima segunda-feira (3), diante do Palmeiras/SP, dentro de casa, pelo Campeonato Brasileiro da Série A.

Precisando vencer por três gols de diferença, o Santa partiu para cima desde o primeiro minuto de jogo, pressionou a saída de bola do adversário e utilizou bastante as laterais para atacar. O ímpeto ofensivo dos tricolores surtiu efeito e os colombianos não conseguiram suportar a pressão. Quem brilhou no primeiro tempo foi o atacante Grafite, que marcou dois gols e voltou a balançar as redes após mais de três meses de jejum, o maior da sua carreira. Os corais chegaram ao intervalo com o placar necessário para levar a decisão para os pênaltis.

Como o Santa Cruz necessitava de mais um gol para evitar as penalidades máximas, os 45 minutos restantes prometiam fortes emoções, mas os tricolores adotaram uma postura mais cautelosa. Já o DIM só se defendia e tentava encaixar um contra-ataque para marcar um gol. E Grafite voltou a ser decisivo, quando deixou sua marca pela terceira vez no jogo. A torcida coral fazia uma bela festa nas arquibancadas até o balde de água fria. Após a falha do goleiro Edson Kolln, que saiu mal da meta em cobrança de escanteio, os colombianos aproveitaram para balançar as redes, obrigando a equipe tricolor a fazer mais um gol para avançar de fase.

Nos minutos finais, os visitantes usaram da catimba para garantir a classificação e Mazinho ainda perdeu uma grande chance, terminando a partida com o resultado de 3 a 1 para o Santa.

O TIME - O técnico Doriva fez três modificações na equipe titular: entraram o goleiro Edson Kolln, o lateral esquerdo Allan Vieira e o atacante Grafite nas vagas de Tiago Cardoso, reserva pela primeira vez em seis anos de clube, Luan Peres e Bruno Moraes, respectivamente. Sendo assim, a escalação foi a seguinte: Edson Kolln; Léo Moura, Neris, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, Derley e João Paulo; Matías Pisano, Keno e Grafite.

GOLS - Aos 13 minutos do primeiro tempo, o meia João Paulo cobrou uma falta com perfeição e Grafite, que não balançava as redes há mais de três meses, cabeceou para as redes do goleiro David González, abrindo o placar e encerrando o seu maior jejum de gols da carreira. Aos 30 minutos, o argentino Matías Pisano cruzou na medida e lá estava mais uma vez o atacante Grafite, que "testou" a bola para o gol.

Quando o cronômetro marcava 25 minutos do segundo tempo, Keno deu um excelente passe em profundidade para Grafite e o camisa 23 com muita frieza tocou a bola por baixo do goleiro David González, marcando o terceiro gol coral. Mas aos 31, depois da cobrança de escanteio, Edson Kolln saiu mal do gol e Ibargüen, livre de marcação, diminuiu para os colombianos.

MODIFICAÇÕES - No início da etapa complementar, o lateral esquerdo Allan Vieira deixou o campo com dores na coxa e foi substituído pelo volante Jadson, que atuou improvisado. Depois, o técnico Doriva acionou o meia-atacante Mazinho no lugar de Matías Pisano. A última substituição foi a entrada do centraovante Bruno Moraes na vaga do volante Derley.

OUÇA OS GOLS DA VITÓRIA

Compartilhe:

Grafite brilha, mas Santa Cruz vacila e deixa escapar classificação na Copa Sul-Americana

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.