Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

17,1666666666667

Classifique:

Futebol Profissional

Com defesa mais vazada da Série A, Santa Cruz busca equilíbrio no setor

Publicado: quinta-feira,13 de outubro de 2016, às 10:41
Por: Daniel Lima

A defesa é o maior calo do Santa Cruz no Campeonato Brasileiro da Série A. São 53 gols sofridos em 30 jogos. Números que colocam a zaga coral como a mais vazada da competição e preocupam o técnico Doriva. Após levar quatro gols na derrota para o Corinthians//SP por 4 a 2, na Arena Pantanal, o treinador tricolor lamentou a instabilidade do sistema defensivo e cobrou equilíbrio nos próximos jogos. 

“Realmente não temos tido consistência defensiva para sustentar (o resultado). A gente tem feito gols em quase todos os adversários. Fizemos dois gols nas derrotas para Santos (3 a 2), Palmeiras (3 a 2) e Corinthians (4 a 2) e perdemos as partidas. Contra essas equipes, às vezes um empate não é um mau resultado. Então, a gente precisa de equilíbrio. A equipe tem que atacar, jogar, mas também defender. Nos momentos que sofremos pressão, a gente tem sofrido gols”, lamentou o comandante. 

Apesar de criticar o desempenho defensivo, Doriva evitou apontar os erros individuais dos jogadores e culpou o conjunto pelas falhas apresentadas nas últimas partidas. “Não tem como crucificar um atleta. Acho que é o todo que está sendo envolvido e está tomando os gols”, declarou o técnico do Santa. 

Os números de gols sofridos pelo Santa Cruz  são assustadores. Nos últimos cinco jogos do Campeonato Brasileiro da Série A, os corais tiveram as redes balançadas 16 vezes – três contra o Santos/SP, o Figueirense/SC, o Palmeiras/SP e o Flamengo/RJ, respectivamente, e quatro na partida com o Corinthians/SP. 

OUÇA ENTREVISTA DO TÉCNICO CORAL

Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

Compartilhe:

Com defesa mais vazada da Série A, Santa Cruz busca equilíbrio no setor

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.