Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

68,6666666666667

Classifique:

Futebol Profissional

Em crise financeira, Santa Cruz busca pagar atrasados até o fim do ano para respirar em 2017

Publicado: quarta-feira,9 de novembro de 2016, às 07:28
Por: Daniel Lima

A crise financeira atrapalhou o plano do Santa Cruz permanecer no Campeonato Brasileiro da Série A. Com atraso salariais – dois meses jogadores e funcionários cinco –, a diretoria corre atrás de recursos para quitar os débitos até o fim do ano. A ideia do clube é começar a temporada do próximo ano com as contas em dia e estabilizado para entrar forte no mercado. Mesmo reconhecendo os problemas atuais, o vice-presidente Constantino Júnior crê que a situação vai ser resolvida antes do término da temporada. 

“Tudo que acontece aqui é maximizado, seja para o lado positivo ou negativo. Essa dificuldade (financeira) existe em outros clubes também. Mas claro que temos que se preocupar com a nossa casa. Sempre existiu um grande esforço do presidente Alírio (Moraes) e do departamento financeiro para equacionar essas situações. A gente conseguindo ajustar isso até o fim da temporada tudo vai ficar mais tranquilo”, afirmou. 

Passar por apertos nas finanças não é nenhuma novidade no Arruda. Por isso a direção está confiante de que a crise é passageira e Constantino Júnior se apega ao trabalho feito nas últimas gestões do clube, a maioria delas vitoriosa.  “Nos anos anteriores, construímos uma boa imagem, com credibilidade... O importante é ter justamente a visão que isso é momentâneo. No próximo ano, vamos poder fazer um bom trabalho para ter um feedback positivo”, ponderou o vice-presidente do Santa Cruz. 

Depois que conseguir equacionar as contas, o próximo passo é investir na estrutura do clube. A prioridade continua sendo tirar o Centro de Treinamento do papel, mas segue sem previsão. “Melhoramos em alguns aspectos estruturais. Ainda precisamos investir em campos. O CT é o fator primordial. Hoje, o nosso cenário é de dificuldade, contudo no próximo ano a casa vai estar mais organizada”, pontuou Tininho. 

Compartilhe:

Em crise financeira, Santa Cruz busca pagar atrasados até o fim do ano para respirar em 2017

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.