Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

51,5

Classifique:

Futebol Profissional

Pela Sula, Santa Cruz jogou este ano no palco do maior gesto da história do futebol mundial após tragédia

Publicado: sexta-feira,2 de dezembro de 2016, às 10:48
Por: Daniel Lima

Dia 21 de setembro de 2016. Há mais de dois meses, o Santa Cruz realizava o sonho de disputar a primeira competição internacional em 102 anos de história do clube. Pela segunda fase da Copa Sul-Americana, os tricolores foram até a Colômbia enfrentar o Independiente Medellín-COL e perderam o jogo por 2 a 0, no estádio Atanasio Girardot, coincidentemente palco de uma das maiores emoções vistas no mundo. Era lá que a Chapecoense-SC faria o jogo de ida da final da Sula, contra o Atlético Nacional-COL, mas a tragédia do avião que transportava a delegação da Chape e jornalistas acabou com o sonho que parecia estar próximo de ser alcançado.

Na noite de ontem, 45 mil colombianos e torcedores do Atlético Nacional-COL lotaram às arquibancadas do Atanasio Girardot, em Medellín, para homenagear as 71 vítimas do acidente aéreo. Sem ingressos, milhares de pessoas ficaram nas ruas no entorno do estádio. Do lado de dentro e de fora, muitas mensagens de apoio à Chapecoense-SC espalhadas em cartazes e faixas, uma delas dizia: "O futebol não tem fronteiras. Força torcedores, famílias e povo de Chapecó", além dos buquês de flores que foram erguidos pela torcida.

Para tentar conter a dor e a tristeza, o povo colombiano continuou dando exemplos de solidariedade com uma série de homenagens. Durante a solenidade, os gritos "Vamo, vamo, Chape!" dos torcedores do Atlético Nacional-COL arrepiaram e humanizaram mais o mundo.

Em dois estádios, uma única história. Assim como na Colômbia, a Arena Condá, a casa do clube em Chapecó, também prestou homenagem às vítimas da tragédia.

Foto: L. Acosta/AFP

Compartilhe:

Pela Sula, Santa Cruz jogou este ano no palco do maior gesto da história do futebol mundial após tragédia

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.