Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

30,9

Classifique:

Futebol Profissional

Alírio Moraes negocia venda do meia João Paulo com presidente do Botafogo

Publicado: segunda-feira,5 de dezembro de 2016, às 10:35
Por: Daniel Lima

No fim da semana passada, o Santa Cruz liberou João Paulo do elenco. O destino do meia em 2017 deve ser mesmo o Botafogo-RJ, mas os clubes ainda não chegaram a um acordo. Segundo o vice-presidente Constantino Júnior, o presidente Alírio Moraes está à frente da venda do jogador e negocia com o mandatário do Fogão, Carlos Eduardo Pereira. De acordo com informações apuradas pelo Portal CoralNET, o atleta pode acertar os detalhes que faltam na próxima segunda-feira (5). 

“Já existe uma conversa. O presidente Alírio Moraes está desenhando a situação com o presidente do Botafogo, Carlos Eduardo. Ainda não foi batido o martelo, mas a gente espera que tudo seja definido. Precisamos ter uma definição do grupo que vai permanecer com a gente e depois buscar no mercado peças para suprir as saídas”, disse o dirigente coral em entrevista à Rádio CBN. 

No ano passado, o Santa desembolsou R$ 1 milhão e comprou 70% dos direitos econômicos de João Paulo, que tinha contrato com o tricolor até o fim de 2017. Só a multa rescisória do meio campista custa R$ 11 milhões. Sendo assim, o Botafogo-RJ negocia justamente o valor da liberação e a questão da aquisição de parte dos direitos. 

A trajetória de João Paulo no Santa foi vitoriosa, apesar do rebaixamento à Série A. Revelado nas categorias de base do Internacional-RS, o meia chegou ao Arruda no ano passado e conquistou o Campeonato Pernambucano, sendo eleito o craque da competição. Também foi uma das peças-chave da equipe no acesso à Série A. Este ano, foi campeão da Copa do Nordeste e novamente do estadual. Com a camisa tricolor, são 106 jogos (58 nesta temporada, com três gols).

Compartilhe:

Alírio Moraes negocia venda do meia João Paulo com presidente do Botafogo

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.