Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

82,4

Classifique:

Futebol Profissional

Elenco do Santa deve ter até 30 jogadores com mescla de atletas modernos e da base

Publicado: terça-feira,20 de dezembro de 2016, às 11:51
Por: Daniel Lima

Já de olho na montagem do elenco do Santa Cruz para a temporada de 2017, o técnico Vinícius Eutrópio pretende trabalhar com no máximo 30 jogadores. O perfil dos seus comandados também está definido: uma mescla de atletas modernos (polivalentes) e garotos das categorias de base do clube. O treinador coral planeja em sete dias ter 80% do grupo para começar a pré-temporada com uma boa base. 

"A gente não tem um número fixo de jogadores, é maleável. Nós temos uma proporção de jogadores para formar a base desse time, aliado a alguns jovens e atletas da base. O elenco pode variar de 28 a 30 jogadores. Tudo vai depender das negociações. A questão de indicar atletas da região é relevante. Nós levamos em consideração vários itens, um deles é a posição. O mais importante é o perfil do jogador. Queremos atletas modernos, que façam mais de uma função, que seja um bom profissional dentro e fora de campo. A gente vai bater muito no perfil do atleta e o que ele quer aqui no Santa", declarou. 

Utilizar a garotada foi uma das condições para que o Santa acertasse com Eutrópio, que realmente pretende fazer uma integração entre os profissionais e as divisões de base. O treinador prometeu fazer um trabalho mais a fundo com os jovens pensando no futuro do clube. Inclusive, ele já dirigiu as categorias inferiores do Fluminense-RJ e do Atlético-PR e aprendeu lições nas passagens.  

“O treinador tem que sempre deixar um legado. A gente fala muito no Brasil em interação. Mas aqui acontece assim: o cara vai e faz um coletivo contra o juniores uma vez na semana e, de vez em quando, coloca um garoto para treinar. Essa é a nossa interação. Com o pouquinho da experiência que tenho de outros clubes, a gente vai tentar fazer, e eu tenho certeza que vai dar certo, uma interação maior entre os treinadores da base e também com esse processo de subida dos garotos, de uma forma gradativa e consciente, para que o clube não perca esse menino”, acentuou. 

A ideia do treinador coral é observar os garotos e pegar informações com os treinadores das categorias de base antes de promovê-los e colocá-los para jogar. Para Vinícius Eutrópio, a idade do jogador pouco importa no processo de transição da base para o time profissional. 

“O que a gente vai fazer é subir esses garotos, oportunizar, mas criar protocolo e procedimento para eles. Vai existir muitos jogadores trabalhando com a gente. Óbvio que aqueles que se destacarem e tiverem capacidade vão jogar, não importa a idade”, pontuou o técnico. 

Compartilhe:

Elenco do Santa deve ter até 30 jogadores com mescla de atletas modernos e da base

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.