Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

91,5555555555555

Classifique:

Futebol Profissional

Vice-presidente de futebol critica arbitragem e pede punição por gol mal anulado

Publicado: sábado,17 de fevereiro de 2018, às 21:43
Por: Leonardo Albertim

O primeiro Clássico das Emoções do ano teve polêmica. Aos 45 minutos da etapa inicial, o bandeira Cleberson Nascimento Leite marcou impedimento no gol de Augusto, do Santa Cruz e errou. O atacante coral estava em posição legal e a reclamação por parte dos donos da casa foi grande.

Ao término do primeiro tempo, o bandeirinha alegou que interrompeu a jogada marcando impedimento de Vinicius, que visivelmente não participou do lance. Na sala de imprensa, o vice-presidente de futebol Felipe Rêgo Barros se mostrou insatisfeito e pede punição ao árbitro.

" A anulação desse gol vai repercutir na classificação, porque nos prejudicou. Deixamos de somar três pontos. É importante que se dê um freio de arrumação na arbitragem que vem com um desempenho satisfatório. Tem de se analisar com frieza, profissionalismo. O lance não era difícil, um gol legítimo foi anulado. Não queremos pregar terrorismo ou algo do tipo, mas queremos pontuar a insatisfação do Santa Cruz ", pontuou Felipe.

Sem exagerar e fazer críticas severas ao árbitro e seus dois auxiliares, o vice-presidente, que falou ter boa relação com a Federação Pernambucana de Futebol, pediu punição para que a competição siga em sua normalidade.

" Foi um erro que alterou o resultado da partida e estamos cobrando responsabilidade desses profissionais. Queremos que tomem as providências e coloquem o árbitro para reciclagem. Exigimos um aparato da federação. Sabemos que eles estão interessados em fazer um campeonato sem erros. Vamos formalizar o que houve hoje, pedindo que sejam tomadas as providências ”, finalizou.

Compartilhe:

Vice-presidente de futebol critica arbitragem e pede punição por gol mal anulado

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.