Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

68,6666666666667

Classifique:

Futebol Profissional

Seguindo observação, comissão técnica evita destacar nomes entre jovens atletas

Publicado: quarta-feira,26 de dezembro de 2018, às 09:45
Por: Alexandre Ricardo

Com a preparação da equipe sendo cada vez mais intensificada, a expectativa aumenta em torno dos atletas que vão ganhar espaço e figurar na cabeça da torcida coral. Entre eles, principalmente, estão os atletas lançados para a equipe principal do Mais Querido, representando a esperança que o clube tem no futuro. 

Além dos jogadores oriundos da equipe Sub-23, que treinam desde o início da pré-temporada, três nomes que estiveram no time Sub-20 foram promovidos na última semana: o volante Ítalo Henrique e os atacantes Kelvenny e Elias. O último, apesar de ter 19 anos e inclusive apresentar condições de ser inscrito na Copa São Paulo de Futebol Júnior, teve presença solicitada no profissional e não seguirá viagem para o Sudeste. 

O pouco tempo destes citados foi um dos argumentos utilizados pelo técnico Rômulo Oliveira, que comanda os juniores corais, para defender que ainda é cedo para fazer alguma projeção. Treinador também do conjunto que disputou o Brasileirão de Aspirantes, o profissional detalhou melhor as condições dos jogadores de até 23 anos. 

" Tem o Augusto Potiguar, lateral que começou de frente no time considerado titular nos dois últimos testes promovidos em Aldeia. Foi bem, correspondeu. Fez uma boa competição no Brasileirão Sub-23 e tem tudo para agradar. João Victor é um zagueiro que atuou na maioria dos jogos e vem ganhando minutos. Também tem o volante Caetano, que não vem sendo utilizado porque sentiu um desconforto e está tratando ", falou Rômulo. 

Opinando sobre o futuro quanto a esses atletas, o técnico pregou cautela ao fazer alguma projeção. " Eles vão ser inseridos gradativamente, cada um no seu tempo. Os garotos do projeto Sub-23 chegaram com mais tempo que Elias, Ítalo e o Kelvenny. É um processo composto por etapas e cada um vai ter sua oportunidade ", complementou.

E tudo isso passa pelo crivo de Leston Júnior, que foi perguntado sobre algumas peças que estão chamando atenção e saem na frente por mais oportunidades. Corroborando as palavras de Rômulo Oliveira, o treinador do time de cima voltou a priorizar a transição entre base e profissional como o fator masi importante neste momento. 

" Seria irresponsabilidade citar qualquer tipo de nome. Jogar pressão e expectativa em cima de alguém. A transição não pode gerar essa ansiedade exacerbada. Se determinado atleta vai começar jogando, entrar depois, é o rendimento que vai dizer. Nosso trabalho é apontar quem tem condições de ser utilizado. O pré-requisito para jogar é render no dia a dia ", respondeu Leston.

Foto: CoralNET

Compartilhe:

Seguindo observação, comissão técnica evita destacar nomes entre jovens atletas

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.