Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

85,8333333333333

Classifique:

Futebol Profissional

Leston Júnior explica escolha por não poupar e divide mérito com comissão técnica

Publicado: domingo,17 de fevereiro de 2019, às 20:40
Por: Alexandre Ricardo

O grande dilema no Santa Cruz, antecedendo o Clássico das Multidões contra o Sport Recife, girava em torno da possibilidade de mandar a campo um time alternativo. A situação parecia inevitável, tendo em vista a longa viagem de retorno do Mato Grosso e projetando o outro duelo local, na próxima quarta-feira(20) diante do Náutico e pela Copa do Brasil. 

Na coletiva pós-vitória sobre o Leão, o técnico Leston Júnior explicou como se deu toda a análise para colocar o time em campo. O treinador coral não poupou elogios ao trabalho dos profissionais da comissão técnica, responsáveis pela recuperação dos atletas entre os jogos no apertado calendário do futebol nacional. 

" Gostaria de fazer uma menção especial a toda fisiologia, departamentos médico e físico, a comissão como um todo. Esses caras desde a pré-temporada estão fazendo um trabalho espetacular, possibilitando que a gente tenha atletas prontos para colocar em prática aquilo que a gente pede. Quando definimos o time, ficou aquela dúvida de meia em meia hora se deveria ou não poupar. Mas não dava para ir à decisão de quarta sem experimentar os atletas num jogo grande como esse ", disse o comandante.

Na análise do jogo como um todo, Leston detalhou as orientações que fizeram a diferença para que a equipe tricolor apresentasse um melhor nível tático no segundo tempo. De acordo com ele, o Mais Querido precisava aumentar o incômodo na saída de bola rubro-negra. 

" No intervalo, pedimos para adiantar um pouco mais a marcação e tirar o conforto dos dois zagueiros do Sport. Essa liberdade paa iniciar as jogadas dava impressão de domínio. Com esse ajuste, eles passaram a alongar a bola e passamos a ganhar mais a segunda bola. Passamos a ter melhor distribuição e traduzimos nosso melhor momento em gol, algo fundamental em jogos equilibrados como um clássico ", explicou.

ATMOSFERA
" Estou feliz pelo clube ter voltado a jogar no Arruda. Na primeira partida, ser um clássico com vitória. Quero agradecer o torcedor pelo apoio. No pior momento, jogou junto e não deixou o time perder confiança. Foi importante foi ter criado uma sinergia, porque teremos momentos difíceis contra o Náutico e precisaremos desse incentivo ".

EVOLUÇÃO 
" Quem comanda, precisa ter serenidade. Não vou mudar meu comportamento na derrota, e também não terei outra atitude quando vencer. Vamos melhorar o time. Estamos fazendo muita coisa de jogo a jogo na base da conversa. No lance do gol, por exemplo, trabalhamos a jogada na segunda semana da pré-temporada. Depois disso, só no papo ". 

JOÃO VICTOR 
" Quando se falou em dar oportunidade à base, deixei claro que precisávamos preparar. João Victor é o único que podemos dizer ser verdadeiramente da base do Santa Cruz. Está desde os 10 anos aqui. Inclusive, esteve fora da relação contra o Sinop e, quando o Vitão foi poupado, tínhamos a opção pelo William, mas tínhamos que mexer em duas situações. Conversei com João à noite e passei tranquilidade ".

Compartilhe:

Leston Júnior explica escolha por não poupar e divide mérito com comissão técnica

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.