Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

77,25

Classifique:

Futebol Profissional

Pipico brilha outra vez e Santa Cruz derrota o Confiança/SE, mantendo boa fase

Publicado: domingo,9 de junho de 2019, às 20:09
Por: Alexandre Ricardo

O TIME - A escalação do Santa Cruz para mais um compromisso pela Série C do Brasileirão não teve surpresas. A única mudança em relação à equipe que venceu o Imperatriz/MA, na rodada passada, foi o retorno do zagueiro William Alves, que cumpriu suspensão diante do time maranhense. Desta maneira, o Mais Querido entrou em campo com Anderson; Marcos Martins, João Victor, William Alves e Bruno Ré; Charles, Allan Dias e Dudu; Everton, Misael e Pipico.

O JOGO - Na atuação mais sólida desde a chegada de Milton Mendes, o Time do Povo contou com mais uma noite iluminada de Pipico para vencer o Confiança/SE e chegar ao terceiro triunfo seguindo na Terceirona. O placar de 3x1 deixa o Santa Cruz na vice-liderança do Grupo A, aguardando o complemento da rodada para saber se retornará ao terceiro lugar.

Com o gol marcado logo no início da partida, o Santa Cruz teve uma postura de controle das ações, apostando na posse de bola e na movimentação de atletas como Dudu e Everton. Por outro lado, o Confiança/SE tinha dificuldade de incomodar a defesa coral, exigindo defesas do goleiro Anderson apenas em lances de bola parada e falhas individuais da Cobra Coral.

As coisas dificultaram para o Confiança com a saída de Thallyson, queixando-se de dores na coxa. Logo em seguida saiu o segundo gol pernambucano, e o Dragão de Aracaju só teve uma oportunidade para balançar as redes de Anderson, mas o arqueiro tricolor defendeu chute de Marcelinho, após o lançamento passar por Allan Dias. 

Na volta do intervalo, o time sergipano mostrou um maior volume ofensivo, trocando peças de ataque. Por sua vez, o Santa Cruz apostava no contra-ataque, com substituições sendo promovidas para renovar o gás dos jogadores com característica de velocidade. Foi assim que algumas ocasiões de gol foram criadas, colocando o goleiro Jean como um dos personagens do jogo. 

Com o passar dos minutos, o ímpeto das equipes foi diminuindo. Mas a apreensão foi evidente com o gol marcado pelo Confiança, que se atirou ao ataque para tentar o empate. Mas o Santa Cruz mostrou maturidade para não ser acuado no seu campo defensivo, continuando a oferecer perigo na frente e sendo auxiliado por mais uma grande atuação do artilheiro Pipico.

GOLS - O primeiro gol tricolor saiu logo aos quatro minutos de jogo. Em escanteio cobrado por Everton da esquerda, João Victor subiu e cabeceou. O goleiro Jean não conseguiu segurar e a bola foi entrando, de maneira lenta, para abrir o placar no Arruda. A vantagem foi ampliada aos 30, quando Pipico invadiu a área pela direita e tocou para Pipico, que vinha de trás. O camisa 9 coral só teve o trabalho de ajeitar e mandar um forte chute no lado direito do arqueiro adversário, fazendo a festa da Torcida Mais Apaixonada do Brasil. O Confiança diminui o prejuízo com pouco mais de 30 minutos da etapa final: após desvio no primeiro pau, em cobrança de escanteio, Pigo, ex-atacante do Santa Cruz, chegou para conferir e marcar a favor dos visitantes. O alívio da nação coral veio por volta dos 42 minutos, novamente com Pipico balançando as redes. Desta vez, o atacante aproveitou cochilo da defesa sergipana para limpar o zagueiro e deslocar Jean através de uma firme finalização.

MODIFICAÇÕES - O técnico Milton Mendes realizou a primeira substituição com menos de dez minutos do segundo tempo, acionando Elias no lugar de Misael. Logo depois dos 15 minutos, o meio-campo Daniel Costa foi chamado para estrear com a camisa coral. Everton quem deixou o campo. Poucos segundos antes dos 30, a última alteração aconteceu também no setor de armação. Dudu saiu de cena, abrindo vaga para Patrick Vieira. 

Compartilhe:

Pipico brilha outra vez e Santa Cruz derrota o Confiança/SE, mantendo boa fase

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.