Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

68,6666666666667

Classifique:

Futebol Profissional

Jogadores valorizam reação, mas executivo avisa: "Não podíamos deixar pontos"

Publicado: segunda-feira,17 de junho de 2019, às 22:57
Por: Alexandre Ricardo

Dois sentimentos misturavam-se ao final do jogo contra o Globo/RN, depois do Santa Cruz conseguir o empate estando perdendo de 3x1 na cidade de Ceará-Mirim. Se por um lado houve o alívio e a natural comemoração por ter conseguido um gol no último lance, do outro teve a frustração por ter deixado escapar dois pontos, perdendo a oportunidade de voltar para a vice-liderança do Grupo A. 

Autor do terceiro gol e principal responsável pela jogada do segundo, quando o volante Ramon fez contra, Pipico salientou o nível do entrega do grupo. Na opinião dele, o contexto poderia ser outro se a equipe tivesse aproveitado algumas chances de comandar o placar.

" Tivemos oportunidade no primeiro tempo, inclusive comigo. Mas acabei tirando um pouco a bola, ela foi para fora. Mas Deus nos deu força para reverter esse placar. A equipe manteve a postura e o equilíbrio, fizemos dois gols. Fico feliz de ajudar novamente. Desistir não está no nosso vocabulário. Nosso grupo está bem. É claro que às vezes não acontece da melhor maneira, mas em nenhum momento deixamos de lutar. E a recompensa veio no final ", disse o camisa 9.

Augusto compartilhou da opinião de Pipico, exaltando o ponto conquistado fora de casa. Porém, o atleta deixou claro que a intenção era buscar a quarta vitória consecutiva sob comando do técnico Milton Mendes. " Queríamos a vitória, mas devido as circunstâncias esse empate saiu de bom tamanho. Estávamos tentando virar, mas levamos dois gols. A equipe está de parabéns pela entrega. Agora temos um clássico pela frente para pensar ", opinou.

A declaração mais impactante veio do executivo de futebol Luciano Sorriso, que no calor do jogo surpreendeu ao lamentar tanto sofrimento. Bastante elétrico durante toda a partida, ele não escondeu o descontentamento, mas acredita que o elenco vem ganhando maturidade em busca do objetivo maior de classificar para a próxima fase e buscar o acesso à Série B. 

" Preciso até respirar. Nunca estive tão bravo e devo ter cuidado para não falar besteira. O empate foi heroico, mas não podemos deixar pontos aqui. É inadmissível um resultado como esse. Por tudo que aconteceu, os atletas estão de parabéns. Mas desde o primeiro minuto, o jogo estava na nossa mão e deixamos escapar. O Santa Cruz é protagonista. Jogamos num estádio onde o nosso torcedor era maior número. Esperamos que esses tropeços façam com que a gente crie corpo para, no momento decisivo, não vacilarmos. Espero que as coisas continuem mudando ", ponderou o dirigente.

Compartilhe:

Jogadores valorizam reação, mas executivo avisa: "Não podíamos deixar pontos"

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.