Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

41,2

Classifique:

Futebol Profissional

Ferroviário/CE é eficiente e Santa Cruz perde no Arruda depois de um ano

Publicado: sexta-feira,5 de julho de 2019, às 22:08
Por: Alexandre Ricardo

O TIME - Ao todo, quatro atletas saíram da equipe em relação à escalação que o técnico Milton Mendes mandou a campo diante do Treze de Campina Grande/PB, na rodada passada. Além do retorno de Pipico, que cumpriu suspensão automática, Danny Morais, Bruno Ré e Marcelo Mattos foram titulares, saindo William Alves, Marcos Martins e Allan Dias, respectivamente. Improvisado na lateral-esquerda nos dois últimos jogos, Cesinha foi para a direita, sua posição de origem. Com isso, o Santa Cruz foi disposto com Anderson; Cesinha, João Victor, Danny Morais e Bruno Ré; Charles, Marcelo Mattos e Daniel Costa; Everton, Dudu e Pipico.

O JOGO - A torcida compareceu e fez uma bonita festa no Estádio do Arruda, mas nas quatro linhas o Santa Cruz deixou a desejar diante do líder Ferroviário/CE, que mesmo sem o artilheiro Edson Cariús foi eficiente quando chegou ao ataque, fazendo 2x0 e disparando na liderança da chave, para tristeza dos 25 mil torcedores que compareceram às arquibancadas. É a primeira derrota no José do Rego Maciel, por todas as competições, desde junho do ano passado.

Os primeiros movimentos do jogo já davam indícios de como seria a disputa entre dois dos quatro ocupantes do G4 do Grupo A da Série C. Havia muita disputa na faixa central do campo, proporcionando um número elevado de faltas, mas poucas foram as vezes que os goleiros trabalharam, sem inspiração ofensiva nos dois lados. 

Apesar de não fazer questão da posse de bola, o Ferroviário criou as chances mais claras de abrir o marcador. Por duas vezes, Anderson apareceu para evitar o gol cearense. Primeiro, defendendo chute cruzado de Janeudo, que deixou Cesinha na saudade e bateu de perna esquerda. Depois, Isaac Prado aproveitou falha de Danny Morais e tentou tocar na saída do camisa 1, que raspou nela e mandou para escanteio.

Do lado pernambucano, o melhor momento surgiu ainda nos primeiros instantes, quando Charles bateu uma falta fechada e o goleiro Nícolas não quis pagar para ver e mandou para escanteio. Passados aproximadamente 20 minutos, os momentos perigosos foram ficando cada vez mais escassos. O último lance relevante veio dos pés de Isaac Prado, que disparou pela direita, invadiu a área e mandou a finalização, mas João Victor apareceu de maneira providencial para cortar o chute. 

Apesar de voltar mais disposto, acelerando as ações, a Cobra Coral seguia esbarrando na própria dificuldade para articular as jogadas e incomodar a bem postada defesa do Ferroviário, que reduziu ainda mais as linhas de marcação e passou a apostar mais no contra-ataque, aproveitando a precipitação do Santa Cruz em ir ao ataque e abrir o placar. 

Foi em uma dessas escapadas que o adversário ficou à frente no marcador, pressionando ainda mais o Time do Povo, que se lançou ao ataque e até exigiu duas grandes intervenções do goleiro Nícolas, que defendeu um chute de Pipico e depois o cabeceio de João Victor, após cobrança de escanteio. Mas as pretensões do Santa Cruz foram por água abaixo na bola aérea, fechando a conta de uma atuação abaixo nos pontos de vista coletivo e individual.

GOLS - Os visitantes ficaram à frente quando o relógio marcava 24 minutos da etapa final. Jeferson Caxito puxou contra-ataque e serviu Isaac Prado na direita, que teve liberdade suficiente para dominar e chutar forte e rasteiro. O triunfo do Tubarão da Barra foi sacramentado pouco antes dos 40: Lucas Mendes cobrou falta na área e Mazinho, mesmo rodeado de atletas do Santa Cruz, cabeceou no canto direito de Anderson.

MODIFICAÇÕES - Sem encontrar o bom futebol, o Santa Cruz mexeu logo aos 11 minutos do segundo tempo. Jailson fez sua reestreia com a camisa do Mais Querido, entrando no lugar de Daniel Costa. Aos 23, pouco antes do primeiro gol do Ferroviário, Augusto foi o escolhido para entrar em campo, substituindo Everton. E por volta dos 31, Cesinha pediu para sair, alegando dores na perna. Marcos Martins ingressou na lateral-direita. 

Compartilhe:

Ferroviário/CE é eficiente e Santa Cruz perde no Arruda depois de um ano

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.