Coralnet.com.br - Página principal

Com o Santa Cruz das arquibancadas para o Mundo - desde 1996

Plantão de Notícias

68,6666666666667

Classifique:

Futebol Profissional

Apesar de cenário desfavorável, condição de "franco atirador" é afastada no Santa Cruz

Publicado: domingo,15 de dezembro de 2019, às 14:26
Por: Alexandre Ricardo

Na temporada 2020, o Santa Cruz vai viver uma condição desfavorável em relação aos rivais locais. Indo para o terceiro ano consecutivo disputando a Série C do Brasileirão, o Mais Querido vai ver o Sport Recife disputar a Série A, enquanto o Náutico, atual campeão da Terceirona, será um dos integrantes da Série B.

Situação que aconteceu, de maneira parecida, em 2013. Enquanto a Cobra Coral tentava voltar à Série B, o Náutico estava na segunda temporada seguida na elite do futebol nacional, enquanto o Sport tentava voltar, depois do rebaixamento no ano anterior. Entre 2014 e 2018, o Santa Cruz esteve ao menos na mesma divisão que um dos seus adversários históricos.

Porém, o discurso no Arruda, já neste início de pré-temporada, afasta qualquer tipo de coitadismo. Na opinião do auxiliar Lucas Isotton, por exemplo, que chegou acompanhando o técnico Itamar Schulle, a responsabilidade de conquistar grandes coisas com a camisa coral sempre estará intacta, independente da divisão.

" Nunca poderemos considerar o Santa Cruz como azarão. Nosso trabalho já vem sendo feito de maneira gradativa, para minimizar os erros. Viemos para cá sabendo da grandeza do clube. O Santa Cruz é muito grande, já vejo pelo contrário. Pelo que a gente vai desenvolver aqui e pelo tamanho da instituição, entraremos como favoritos ", garantiu.

Conhecedor da rivalidade estadual, inclusive com passagem pelo Náutico, o zagueiro William Alves vê semelhanças do período atual com o início do trabalho em 2012, ano em que o Mais Querido conquistou o bicampeonato pernambucano, mas não conseguiu o acesso à Série B, que só viria um ano depois. 

" Sabemos das nossas limitações, que vamos enfrentar elencos com orçamentos maiores, em divisões superiores. Mas vamos trabalhar na nossa quietinhos, fazendo um dia a dia forte. O maior objetivo do clube é o acesso. Em 2012, era um time ainda em formação. Dênis Marques, por exemplo, estava no seu primeiro ano por aqui. Chegaram jogadores como apostas, tentando construir um conjunto ", lembrou o defensor.

Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Compartilhe:

Apesar de cenário desfavorável, condição de "franco atirador" é afastada no Santa Cruz

* Os comentários são de total responsabilidade dos internautas. Não toleramos mensagens contendo palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.